TÍTULO: Érica 
AUTORA:Larissa Barros Leal
EDITORA: Talentos da Literatura Brasileira
ANO: 2014
PÁGINAS: 271
SINOPSE: Moscou: Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. Cairo: Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel. Washington: Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido. Fortaleza: Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.
         Religião, espionagem e conspiração. Três palavras que, quando juntas, causam desastres mundiais. Em "Érica", somos levados a conhecer uma série de acontecimentos que vez ou outra já se sucederam no mundo. De uma maneira simples e pontual, a autora Larissa, vai nos apresentando os fatos. Os capítulos pequenos e as mudanças rápidas de cenários vão permeando a narrativa como uma espécie de costura. Lembrei-me muito da série Sense 8, pela forma como ocorre a narrativa, uma hora nos encontramos em Fortaleza, conhecendo os dramas e crises existências da adolescente Érica e seus amigos, em outro momento estamos na China, conhecendo Chang e Ling, dois jovens adultos que tentam equilibrar trabalho, estudo e o recente desaparecimento do pai de Chang. 


"Dessa vez, o sonho era igual ao que sempre tinha com Natasha, a recordação da guerra de neve. No final do sonho, quando ela disse Promete que vai tentar?, a última sílaba virou um guincho. O cenário mudou: não estavam mais na floresta; era a Praça Vermelha. Cercados por soldados russos e americanos. Imaginou que estivesse sonhando com a Guerra Fria; armas das duas tropas apontaram para eles. Ivan e Natasha se entreolharam e o olhar parecia querer dizer Adeus."(p.162)
          Confesso, que no começo, nada faz sentido e isso, de certa forma, é ótimo, pois te instiga a ler e a saber mais sobre a história. A própria sinopse nos cria uma expectativa realmente boa. A partir da página 100 mais ou menos, você começa a entender um pouco mais do livro, as ações dos personagens vão se unindo, mas de uma certa forma parece que algo está acontecendo, mas não na velocidade que você deseja. 

         A história narra a vida de Érica e de mais algumas pessoas que de uma certa forma estão interligadas. Uma ONG judaica se une a uma ordem terrorista, no começo por acidente e depois um dos presidentes dessa ONG acaba acreditando que a única maneira de ganhar reconhecimento é fazer as pessoas, não praticantes de sua religião, sofrerem como os judeus sempre sofreram na humanidade. Os acontecimentos são mundiais, uma vez que pessoas da ordem estão espalhadas por todo o mundo. A Érica foi recrutada para ajudar a desmantelar essa ordem. Por fim, o leitor fica maravilhado com a surpresa. Confesso, que fiquei pasma, como a autora conseguiu "enganar-me" tão bem. O fim faz muito sentido e te faz entender as coisas desde o começo. Ou seja, maravilhoso. Claro que eu não fiquei completamente feliz, mas creio que foi um fim ótimo. 

            É uma ótima leitura para quando estamos querendo ler uma história com conteúdo interessante, sem ser maçante. Sem contar, que a leitura é super rápida, são poucas páginas e os capítulos pequenos, que facilitam a leitura. Enfim, é um livro que recomendo bastante. Por fim, agradeço a parceria com a autora Larissa e principalmente, por sua paciência e disponibilidade em fazer a parceria.

                                                                                                     Conheça a autora:


LARISSA BARROS LEAL nasceu em Fortaleza. É estudante de Medicina. Desde criança, demonstrou grande interesse pela Literatura, e aos dez anos esboçou seu primeiro livro. Participou de diversas coletâneas de contos. Aos catorze anos começou a escrever Érica (publicado também no México), agora em sua segunda edição por esta editora.

                          Redes Sociais:

                  Instagram Facebook Skoob

Obrigada por ler, e até a próxima resenha! 

Ingritt Maiara da Silva


9 Comentários

  1. Geente que orgulho dessa escritora!! Essa sinopse já chamou minha atenção de primeira: olha essa sucessão de fatos?! Já tinha visto esse livro em alguns Bookstagram, e agora, curiosa vim aqui ler sua resenha! <3 Já quero essa livro para ontém! '-' <3 Já adicionei no skoob! ❤❤

    www.livroseumsegundomundo.blogspot.ccom ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jéssica! Obrigada! Vale a pena mesmo ler!

      Bjos!

      Excluir
  2. de fato uma boa literatura!Parabéns pelo post

    ResponderExcluir
  3. Uma boa leitura, estou a seguir o seu magnifico blog, continue o bom trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Realmente, é uma ótima leitura!

      Abraço!

      Excluir
  4. Oii, Ingritt!
    Confesso ter achado a trama um tanto confusa, mas os elementos que compõem a história são interessantes, e diferentes do que estou acostumada a ler.
    A capa é bem legal!!
    Abraço!

    http://bloghistoriasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu adorei o livro, nem parece que começou a escreve-lo aos 15! Uma ótima trama :)

    Beijos, Carol
    Blog com V

    ResponderExcluir
  6. Sempre ouvi falar tão bem desse livro... Ele está na minha lista já tem um tempinho. Parece ser maravilhoso *--*
    Tua resenha ficou muito boa!
    Beijos!
    www.crescendoemflor.com

    ResponderExcluir